A prevenção, a ferramenta mais eficaz para que as crianças não tomem álcool

A Fundação Álcool e Sociedade (FAS), dentro de seu trabalho de análise social, foi organizado um fórum de discussão sobre “a importância da família na prevenção do consumo de álcool por menores”, dirigido pelo professor José Antonio Marina, reitor da Universidade de Pais e membro do Comitê Científico da Fundação Álcool e Sociedade

José Antonio Marina e Bosco Torremocha/Foto fornecidas pelos defensores do Fórum

Segunda-feira 18.09.2017

Terça-feira 16.05.2017

Quarta-feira 11.01.2017

Segunda-feira 02.01.2017

Durante o encontro, realizado na Delegação do Governo de Madrid, o professor José Antonio Marina explicou as diretrizes que devem seguir os pais na hora de prevenir o consumo de álcool em seus filhos menores de idade e enfatizou que “sabemos que a prevenção, através da educação, funciona como a ferramenta mais eficaz para alcançar o propósito de consumo zero entre os menores”.

O professor Marina destacou que “a responsabilidade dos pais é mostrar a seus filhos que o amor que se lhes tem se manifesta através de limites estritos em coisas que são muito prejudiciais para eles”.

No ato também participaram de outras personalidades envolvidas na prevenção do consumo de álcool por menores, como o delegado do Governo para o Plano Nacional sobre Drogas, Francisco de Assis Babín; a presidente da Comissão Mista Congresso-Senado para o Estudo do Problema das Drogas, Carmen Quintanilla; o primeiro Defensor do Menor da Comunidade de Madrid, Pedro Núñez Morgades; o subdelegado do Governo em Madrid, Luis Martínez-Sicluna, e o diretor da Fundação Álcool e Sociedade, Bosco Torremocha.

O diretor da Fundação Álcool e Sociedade, Bosco Torremocha, revelou que “a prevenção funciona e é uma demanda da criança, das famílias e das Administrações Públicas, enquanto que as medidas acentuadas se mostram mais ineficazes”.

Além disso, Bosco Torremocha, “o grande objetivo da Fundação é evitar o consumo de menores”.

De momento, tudo aponta a que se estão a dar os passos certos para obtê-lo, já que “70% dos menores participantes no Programa ‘Menores nem uma gota’ que desenvolve a Fundação Álcool e Sociedade em centros escolares afirma que não irá consumir álcool até a maioridade”, acrescentou o diretor de FAS.

Por sua parte, Carmen Quintanilla e Pedro Núñez Morgades felicitaram a Fundação para o trabalho impulsionado há 16 anos na prevenção do consumo de álcool por menores, através do Programa Pedagógico “Menores nem uma gota”; programa em que participaram durante esses anos, mais de 2,3 milhões de alunos, entre 12 e 18 anos, de 3.000 centros escolares espanhóis.

O encerramento do Fórum correu a cargo do delegado do Governo para o Plano Nacional sobre Drogas, Francisco de Assis Babín, quem pôs o acento na importância do papel das mães, pais, professores e demais organizações na prevenção do consumo de álcool por menores.

“Temos que mudar a sociedade a partir da perspectiva das percepções e adaptar as mensagens que queremos fazer chegar aos nossos filhos em função da idade”, enfatizou.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply