Primeiro caso de contágio do vírus chikunguña dentro de Espanha

As autoridades sanitárias espanholas confirmaram esta tarde que monitoram o vírus do chikunguña, uma doença proveniente de países tropicais, que é transmitida pelo mosquito tigre, após ser detectada em julho, na localidade valenciana de Fortaleza o primeiro caso de transmissão autóctone, que tem lugar dentro de Portugal, e que foi tornado público hoje

Imagem do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus do chikunguña/EFE/Thais Llorca

Quinta-feira 19.02.2015

Terça-feira 20.01.2015

Quarta-feira 10.12.2014

Segunda-feira 07.07.2014

Sabe-Se que o paciente, um homem de 60 anos, residente em Fortaleza, na comunidade autónoma da Comunidade Valenciana, já teve em Portugal porque não havia viajado para fora nos últimos três meses, segundo um relatório sobre o caso português, elaborado pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC, na sigla em inglês), e que foi dado a conhecer hoje.

A Comunidade Valenciana e o Ministério da Saúde aplicar um protocolo de vigilância diante da expansão dos mosquitos envolvidos na transmissão da doença, o Aedes aegypti e Aedes albopictus (conhecido como mosquito-tigre).

A Conselharia de Sanidade valenciana já informou a 31 de julho de 2015 sobre este caso detectado em Fortaleza e o identificou como sendo do tipo nativo, diferente dos contágios registados em Portugal por pessoas que tivessem adquirido o vírus em algum dos países em que se registaram surtos.

A febre chikunguña (também identificada às vezes com o nome de febre chikungunya) é uma doença viral transmitida ao ser humano pela picada de um mosquito portador do vírus.

Seus sintomas são semelhantes aos de uma gripe, já que produz febre alta e fortes dores nas articulações, além de dores musculares, de cabeça, náuseas e erupções cutâneas.

O tratamento da doença consiste na administração de analgésicos e anti-inflamatórios, como o paracetamol ou o ibuprofeno e os sintomas tendem a remeter ao cabo de uma semana.

A doença é originária da África, Ásia e Índia, apesar de, nas últimas décadas, o mosquito que a transmite se espalhou para a Europa e a América.

Em 2007, foi notificada pela primeira vez a transmissão da doença na Europa, em um surto localizado no nordeste de Itália e, desde então, foram registrados surtos em França e Croácia, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, foi publicado um relatório de riscos sobre o caso autóctone no qual se indica que o mosquito Aedes albopictus está presente desde o ano de 2013, na comunidade autónoma da Comunidade Valenciana, onde foram registrados vários casos, até agora, todos importados.

Este organismo europeu salienta que o principal risco de contágio da febre chikunguña decorre da exposição a mosquitos infectados, o que indica que a principal forma de prevenção é a proteção individual contra picadas nas áreas afetadas.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply