Que não se removam o sonho

Para dormir bem é indispensável ter a consciência tranquila. O médico Eduard Estivill, especialista em sono e autor de fama, dirige-se agora aos adultos com dicas úteis para que até mesmo a crise vai deixar colar olho. EFEsalud falou com ele

EFE/ Juan Carlos Hidalgo

Artigos relacionados

Quinta-feira 06.09.2018

Terça-feira 04.09.2018

Segunda-feira 03.09.2018

O stress relacionado com o trabalho, o jet lag, os trabalhos noturnos ou turnos e até mesmo as situações de assédio no escritório provocam alterações do sono, mas também ter um bebê em casa, a pressa, a má alimentação, o fumo de tabaco, a dependência das novas tecnologias ou da situação econômica atual.

“Como diziam nossos avós, a melhor maneira de conciliar o sono é ter a consciência tranquila. Se conseguirmos limpar de nosso cérebro todos os problemas e dúvidas, poderemos dormir melhor”, diz Estivill a EFEsalud.

Para ser os perfeitos dormentes, este especialista em neurofisiologia e pediatria, autor também do best-seller “Entre Criança”, publicou recentemente um guia prático para que os adultos digam adeus à insônia.

Em “Que não se removam o sonho” (editora Planeta), o dr. Eduard Estivill lembre-se da importância dos hábitos de sono que nos ensinaram pequenos (comer, asearnos, relaxar e dormir), já que um bom descanso deve basear-se em uma boa higiene do sono.

A higiene do sono: conselhos práticos

  • Horários regulares, tanto na hora de ir dormir, como a hora de acordar.
  • O lugar é importante e o quarto não deve estar carregado de objetos, nem decorado com cores estimulantes.
  • Não é recomendável utilizar aparelhos eletrônicos no quarto e se têm desligá-los completamente.
  • Controlar a luz, o ruído e a temperatura de onde dormimos, por isso, é recomendado o uso de bonés, cortinas grossas e persianas, janelas de vidro duplo, o uso de máscaras, se necessário, colocar tapetes no chão ou cortiça em paredes para se isolar.
  • Deixar o trabalho no escritório e não vincular a casa com esta atividade para poder desconectar e que corpo e mente se acostumem com a vincular horário de descanso com a casa.
  • O exercício suave é benéfico algumas horas antes de ir dormir, porque tem um efeito excitante.
  • Um jantar leve duas horas antes de ir para a cama e tomar alimentos como saladas, massas, ou frutas como a banana.
  • Não beber muito antes de ir dormir, para evitar acordar para ir ao banheiro.
  • Evitar as discussões antes de ir para a cama.
  • Não consumir cafeína durante a tarde.
  • Desligar o celular e o computador umas horas antes de ir dormir.
  • Tomar um chá tranquilamente para relaxar ou um banho.
  • Realizar uma atividade que goste e que não tenha a ver com o nosso trabalho habitual.
  • Uma sesta, melhor no sofá, na cama, de 20 minutos entre as duas e as quatro da tarde.
  • O colchão e o travesseiro são fundamentais, por isso, devem-se testar antes de comprar, porque, por exemplo, as pessoas altas e que pesam mais precisam de uma cama macia, enquanto que as magrinhas uma mais dura.
  • A melhor hora para praticar sexo é aquela em que não tenha sono pendente porque, enquanto o homem depois do orgasmo relaxa e pode adormecer com facilidade, a mulher se mantém o alto estímulo durante mais tempo.

Os afetados

Na hora de conciliar o sono, de acordo com o médico, há certos grupos profissionais mais atingidos: uns por desordens de horário que sofrem (trabalhadores noturnos ou turnos) e outros pelo estresse que geram suas atividades.

Alguns cheats que podem ajudar os “noturnos” são, por exemplo, procurar ter muita luz no trabalho para simular o dia; quando terminar a jornada de trabalho se já houver luz do dia, é recomendável o uso de óculos de sol profundas e, por último, é essencial dormir com máscara e rolhas para que nada distraia o sono.

Por outro lado, os soldados, os pilotos comerciais, os fotógrafos e câmaras de televisão e os taxistas são os mais estressados e os que podem ter mais problemas para dormir, segundo conta Estivill em seu novo livro.

“Que não se removam o sonho” também dedica um capítulo especial à insônia das mulheres, as mais afetadas por este problema, sobretudo durante a menstruação, o último trimestre da gravidez ou na menopausa.

Conseqüências do mal dormir

De acordo com este especialista, um senhor de baixa qualidade repetição pode ter consequências nefastas e provocar, como está comprovado, acidentes de trânsito, mas também um envelhecimento mais rápido, uma vez que a pele se regenera as fases profundas do sono.

Além disso, a falta de sono aumenta o risco de infarto, favorece o aumento de peso e cria problemas de concentração, entre outros.

“O sonho é uma oficina onde reparamos e a tudo o que temos gasto durante o dia, por isso é a função mais importante do que realizamos ao longo da nossa vida“, afirma Estivill.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply