Que o verão não se coloque em pausa

Nada de pretextos! Nem o frio nem o calor devem ser motivos para deixar de se exercitar ao ar livre, então preste atenção a o que você deve fazer durante estes meses extremamente quentes para continuar praticando seu esporte favorito sem que o corpo o prejuízo

Se você gosta de trabalhar, impede que o calor se pare com essas dicas EFE/ Antonio Lacerda

Artigos relacionados

Quinta-feira 06.09.2018

Terça-feira 04.09.2018

Segunda-feira 03.09.2018

É verdade que com a chegada do verão é antojan mais um sorvete ou uma cana, que faça suar a gota gorda em algum parque, no entanto, é importante que não deixe de lado o exercício, isso sim, cuide de uma desidratação, queimaduras ou de uma insolação.

Fuja das horas mais quentes

De acordo com o doutor Pedro Manonelles, presidente da Federação Espanhola de Medicina do Esporte, as piores horas para sair a prática de atividade física são de 12 a 17, por isso é melhor procurar um espaço, ou muito cedo pela manhã, ou à noite.

Em ambos os casos, é de suma importância que logo ao terminar, faça uma volta de calma trotando ou andando, para que seu corpo se aclimate e o seu ritmo cardíaco volte ao normal.

Por outro lado, você não deve esquecer que, embora tenha músculos que vangloriar-se, o mais aconselhável é não sair sem camisa e proteger-se do sol com a roupa adequada e bloqueador.

O que comer?

Bem, já conseguiu sair da cama antes que o calor aumente nas ruas, se você colocou sua roupa esportiva e está pronto para sair, mas espera! Você não deve sair sem gasolina ou, o que é o mesmo, come algo prévio e alimente-se bem após a atividade.

A doutora Neves Palácios Gil-Antuñano, chefe de Serviço de Medicina, Endocrinologia e Nutrição do Centro de Medicina do Esporte, diz que “há que ter em conta o horário do treino, tentando sempre tomar algum alimento cerca de duas horas antes do mesmo e no final o esforço”.

Os líquidos que recebe o corpo não vem apenas da água. Os alimentos são muito importantes neste sentido e em seguida apresentamos uma lista com alguns dos que mais ajudam.

AlimentoPercentagem de água

Fruta 75-90

Legumes 70-90

Iogurte 86

Frutos do mar 85

Coxa de frango 68

Massa cozida 75

Muita água, sempre!

“A água está envolvida de forma direta em diferentes funções: refrigeração, aporte de nutrientes às células musculares, eliminação de substâncias descartáveis, lubrificação de articulações e regulação dos eletrólitos no sangue”, explica a doutora Palácios.

Embora a água natural é essencial em qualquer dieta, e não se deve fazer a um lado, ambos os especialistas recomendam usar bebidas feitas especificamente para os atletas, as quais, se absorvem mais rápido e previne a fadiga.

As bebidas desportivas fornecem hidratos de carbono, que ajudam a manter uma concentração adequada de glicose no sangue, que repõem os eletrólitos e nos manter hidratados.

Durante o exercício, você tem que beber a intervalos regulares, para que o corpo possa repor os líquidos que está perdendo com a atividade.

Palácios assegura que as perturbações digestivas que ocasiona ingerir líquidos enquanto realizamos o exercício são removidos com o tempo, por isso que você tem que acostumar o corpo.

Sim, o doutor Manonelles acrescenta que, no caso de se sentir mal, o melhor é parar e consultar o médico sobre os sintomas.

Ao final, os especialistas indicam que há que tomar bebidas com sódio para aumentar a retenção de líquidos e consumir hidratos de carbono para ajudar os nossos músculos a se recuperarem do desgaste.

Acostumar-se, passo a passo

O corpo pode funcionar a temperaturas altas se prepara. Aclimatação pode levar entre uma ou duas semanas, dependendo da capacidade individual. O importante, ressalta a doutora Marta Palácios, é “a realização de uma boa dieta e levar orientações de hidratação corretas durante todo o dia”.

Agora sim, já está pronto para sair e quebrar suas marcas e mover para depois, veja esse sorvete que você sequer arrumado …. desde o princípio.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply