Quinoa, kefir, sementes de linho…Alimentos de moda

Leite fermentados, como o iogurte, o gengibre ou a soja são alimentos de outros países que se colocaram de moda e que estão incorporando a dieta do Mediterrâneo. EFE

Artigos relacionados

Terça-feira 10.11.2015

Terça-feira 13.10.2015

Quarta-feira 01.04.2015

Quinta-feira 29.01.2015

Terça-feira 28.10.2014

Quinta-feira 07.11.2013

Sim, estes alimentos estão marcando tendência. Cada vez mais pessoas incluem algum deles em seus hábitos alimentares ou, pelo menos, os testam atraídos por suas propriedades benéficas naturais.

“Haverá alimentos que ficam e outros que mudam de comprimento. E os que permanecerem o farão porque são do gosto de pessoas que, por suas boas qualidades ou por seu preço”, considera Rosa Garcia Alcón, secretaria da Sociedade Espanhola de Dietética e Ciências da Alimentação (SEDCA), que lembra que um alimento tem, por si mesmo, a qualidade de equilibrar uma dieta, mas que é o conjunto de todos eles.

Para a nutricionista-nutricionista Cristina Cid, assessora do Centro de Investigação sobre Fitoterapia (INFITO), não há nenhuma dúvida de que estes alimentos estão marcando tendência, mas, diz, “não por isso, tem que começar a por eles e mudar a nossa alimentação, você pode ir testando e variando, valorizando o que trazem e em função de nossas necessidades”.

Como Complemento da dieta mediterrânica

Os alimentos como iogurte, soja, quinoa, gengibre, sementes de linhaça e chia ou cúrcuma não fazem parte dos hábitos alimentares do sul da Europa, mas sua incorporação à dieta é bem-vinda, como no seu dia fez-se com outros que chegaram a América, como o tomate, o arroz ou a batata.

São alimentos que possuem importantes qualidades nutricionais no conjunto de uma dieta saudável e equilibrada e que pode complementar, sem prejuízo algum a tradicional dieta mediterrânica baseada em vegetais, frutas, cereais, peixe, leite e óleo de oliva.

“Nossa dieta mediterrânica, se for feito em condições, nos traz muitas qualidades benéficas desses alimentos, não é necessário adicioná-los, mas também não é mau, depende do gosto de cada pessoa”, afirma a nutricionista-nutricionista Garcia Alcón quem lembre-se que esta dieta tem comprovadas cientificamente as suas propriedades preventivas contra doenças cardiovasculares e câncer de mama.

A especialista Cristina Cid coincide com o valor da dieta mediterrânea por si mesma, ainda se pode enriquecer com esses novos alimentos, como o iogurte no café da manhã ou pão de farinha de espelta ou centeio, entre outros. “Sou adepta da dieta mediterrânea tradicional, mas está perdendo a consumir mais carne vermelha e doces e menos verduras e frutas. Além disso, devemos tomar mais hidratos de carbono (legumes), mas sem associar com gorduras animais, e deixar de lado o sedentarismo”.

Do poder anticancerígeno a efeito saciante

As nutricionistas Rosa Garcia Alcón e Cristina Cid fazem uma radiografia das propriedades de alguns alimentos que pouco a pouco estão adotando a cultura mediterrânea:

SOJA

É um dos mais conhecidos, apesar de em sua versão surtos ou bebidas de soja. Mas, na realidade, a soja é um vegetal amarela mais pequena que a lentilha que você pode cozinhar na bimby como qualquer legume ou cozida para acrescentar na salada.

É muito rica em aminoácidos e proteína de alto valor biológico que pode ajudar o excesso de proteína animal da dieta atual.

QUINOA

Embora muitos acreditam, a quinoa é um cereal e, portanto, é adequada para pessoas com doença celíaca. Trata-Se de um dos principais culturas dos países andinos.

Deve ser lavado antes de remover a tampa e depois cozidas para tomá-la em ensopados, saladas, cremes ou sopas junto a outros vegetais e até mesmo como hambúrguer vegetal.

É rica em ácidos ómega 6 e 3, gorduras insaturadas, que previnem problemas cardiácos e neurodegenerativas, além de fibras, potássio, magnésio, cálcio, fósforo e vitamina e (antioxidante).

KEFIR

O kefir é um leite fermentado por um fungo. Sua textura é mais suficiente que a de um iogurte, e o seu sabor mais forte. Toma-Se como de leite em substituição do leite ou o iogurte.

Além de ajudar o sistema imunológico, trata-se de um probiótico que tem a capacidade de fazer com que aumente a quantidade de bactérias benéficas da microbiota intestinal.

SEMENTES DE LINHAÇA E CHIA

A forma de consumir as sementes de linho é triturándolas para assimilar melhor o ácido graxo do interior, mas também se podem tomar desidratadas com um copo de água. Duas colheres misturadas com leite ou iogurte no café da manhã são ideais para combater a prisão de ventre, como a chia, uma dieta rica em frutas e vegetais.

As sementes de chia tem um alto poder saciante pela fibra solúvel que aumenta seu tamanho, retardando a digestão e controlando a fome. São utilizadas em dietas de emagrecimento.

Tanto as de linho como as sementes de chia são ricas em vitamina E, ácido fólico e cálcio, especialmente a chia. Uma colher de chá de chia, cerca de 20 gramas, o que corresponde a um copinho de leite.

AVEIA

Este cereal é de fácil consumo. Você pode tomar iogurte, leite, panquecas…e existe bebida de aveia. Também produz um efeito saciante. Tem muita fibra, o que ajuda no trânsito intestinal.

CENTEIO

Um cereais com muita fibra, que se assimila facilmente e combate a prisão de ventre. É muito típico, o pão de centeio, caracterizado por sua cor escura.

ESPELTA

É um tipo de trigo com o que se faz pão, farinha, massas….que tem menos proteína que o trigo duro e por isso é mais digestivo, para aquelas pessoas com problemas de estômago. Rica em aminoácidos, ferro, magnésio, potássio, fibras e ácido silícico.

É mais cara, por ter menos de culturas, a maioria de produção biológica. Não apta para celíacos.

TRIGO SARRACENO

Não é um cereal, é uma semente que foi trazido pelos árabes. É mais basto do que a espelta, mas de composição similar. Não tem glúten e com ele se faz pão, macarrão, farinha.

CÚRCUMA

É uma especiaria que é proveniente da Índia. É um dos componentes do curry, usado como enfeite gastronômico para acompanhar carne, peixe, frango. Aconselha-Se adicionar os alimentos em vez de corante, por sua cor amarela, além de substituir o sal por seu sabor intenso.

A curcumina tem capacidade anticancerigena ao induzir a morte celular e impedir a multiplicação irregular das células, além de ser anti-inflamatória e antioxidante.

GENGIBRE

É um tubérculo. Bom contra os tonturas, náuseas e vómitos, evita gases e ativa a produção de saliva e dos sucos pancreáticas. Além de ter uma função antibiótica.

Você pode tomar ralado, como condimento, mas também como um ingrediente culinário.

Em supermercados encontramos aveia, quinoa ou soja cada vez com maior facilidade, mas o resto de produtos ainda há que procurá-los à base de plantas e lojas ecológicas, o que prova o seu preço.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply