Rajoy visita a ONT e destaca o seu espírito e o sentido da solidariedade e da unidade

O presidente do Governo, Mariano Rajoy, destaca-se no GNT, ao lado da ministra da Saúde, a unidade como um activo de Portugal, já que a solidariedade do sistema nacional de transplantes torna possível que um andaluz viva com um coração catalão ou espanhol, e tenha a vida graças à generosidade de um galego

Rajoy se faz uma foto com trabalhadores da ONT/EFE/Juan Carlos Hidalgo

Segunda-feira 18.08.2014

Sexta-feira 04.07.2014

Segunda-feira 09.06.2014

“Todos nós contribuímos para a solidariedade e o bem-estar dos outros e também nos beneficiamos todos do esforço de outras pessoas, para assim alcançar um país mais justo e com mais oportunidades para as pessoas”, sublinhou Rajoy, depois de visitar a Organização Nacional de Transplantes (ONT).

O chefe do Executivo destacou o espírito de colaboração que caracteriza a ONT, pois um em cada quatro órgãos doados transplantar em comunidades distintas da de residência do doador.

“Neste aspecto, como em todos os âmbitos da vida, a unidade é um ativo; nenhuma comunidade, remando sozinha, poderia obter resultados comparáveis em qualidade e quantidade, sem a cooperação dos outros e do conjunto do Sistema Nacional de Saúde”, disse.

Rajoy enfatizou que gostaria que ele agisse assim em todos e em cada uma das facetas que interessam ao conjunto dos espanhóis.

“A solidariedade é a melhor manifestação de nossa identidade como espanhóis e esta generosidade faz com que os órgãos vitais dos espanhóis dêem vida a outras pessoas, sem importar de onde vierem”, foi destacada.

O presidente do Governo salientou que a GNT, líder mundial em transplantes há 23 anos, é um ativo de Portugal e um embaixador exemplar em um mundo sem fronteiras.

Rajoy reconheceu o diretor da Organização Nacional de Transplantes, Rafael Matesanz, dedicação e perseverança, porque este, como outros assuntos, necessitam de “muita coragem e vontade”, valores “muito importantes em todas as facetas da vida”.

Ofereceu todo o apoio institucional e acrescentou que uma das prioridades é continuar a investir no sistema nacional de transplantes, à medida que se vá superando a situação económica.

Matesanz, por sua vez, agradeceu a Rajoy que é o primeiro presidente que visita a GNT, “o primeiro que se inteira de que existimos”, avaliou.

Também tem se destacado Matesanz que a Espanha tenha solicitado a assinar a Convenção contra o Tráfico de Órgãos, pois este fenômeno é um flagelo.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply