reduzir o sal, a metade

Os espanhóis consomem uma média de 9,8 gramas de sal por dia, uma quantidade que quase dobra a dose de 5 gramas recomendada pela Organização Mundial da Saúde. Se você reduz o consumo deste aditivo, diminui o risco de hipertensão arterial e, portanto, de doença cardíaca e vascular cerebral

EFE/ase

Artigos relacionados

Segunda-feira 03.09.2018

Terça-feira 28.08.2018

Segunda-feira 20.08.2018

Estas doenças são as principais causas de morte nos países desenvolvidos-uma dieta rica em sal e gordura. No Brasil, a hipertensão arterial, principal fator de risco para sofrer um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral, que afeta 1 em cada 3 adultos, de acordo com o Estudio de Nutrição e Risco Cardiovascular em Portugal (ENRICA) publicado em 2012.

Estes dados foram fornecidos por Napoleão Pérez Farinós, epidemiologista da Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição (AESAN) em sua palestra sobre o excesso de sal e de saúde da Jornada “Avanços e Controvérsias em nutrição e saúde”, organizado pelo grupo de pesquisa UCM-Valornut na Faculdade de Farmácia da Universidade Complutense de Madrid.

Além disso, o consumo excessivo de sal é uma “porta aberta” para o excesso de peso e a obesidade, em especial por levar ao consumo de bebidas açucaradas, e também representa um risco para o câncer gástrico.

Nós Sabemos a quantidade de sal que consumimos?

O sal é bom e o seu consumo é sempre necessário nas doses recomendadas, que, segundo a organização Mundial da Saúde, não deve ultrapassar os 5 gramas ao dia, em adultos.

De acordo com um estudo promovido pela AESAN em 2011, os espanhóis consumimos 9,8 gramas de sal por dia, o dobro do que é recomendado.

As principais fontes de sal, explica Pérez Farinós, procedem os enchidos, os pães (como os de molde), dos queijos e dos pratos preparados. No total, um 56,9 por cento de sal vem desses alimentos, segundo dados fornecidos pelo especialista.

As diferentes estratégias de saúde têm conseguido o compromisso da indústria alimentar de redução de sal em seus produtos e ainda não está publicado, um novo estudo já prevê reduções em alguns alimentos, como os cereais, o pão ou os pratos preparados.

Como diminuir o consumo de sal?

O também professor de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade Complutense oferece algumas recomendações:

  • Reduzir a ingestão de sal nos alimentos que preparamos.
  • Utilizar saleiro com os buracos mais finos para evitar uma maior queda de sal.
  • Comprar em lojas de alimentação produtos que se anunciam como baixos em sal.
  • Advertir os restaurantes que preferem pratos com pouco sal.
  • Ler os rótulos dos alimentos processados, a comparação entre vários e escolher o que indica um percentual de sódio mais baixo.
  • Reduzir o sal, pouco a pouco, das refeições, já que, como afeta o sabor, ajuda a guiar o nosso paladar.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply